Home » » Katja, em Berlim

Katja, em Berlim


A alguns anos, fui para Alemanha, conhecer Berlim sempre foi um sonho, correr por Hamburgo tambem.

Nessa minha viagem conheci Katja, uma fogosa morena com um rabo delicioso. A mesma tambem é fotografa, e tinha o emprego de fazer fotografias eroticas.

Nao preciso nem contar muita historia pra dizer que fomos logo para o apartamento dela, como eu nao falo alemão, só um pouco de ingles, os nossos dialogos eram sempre curtos e grossos: "Let's have sex before or after dinner?" (Vamos transar antes ou depois do jantar?).


Fomos para a cama, senti o cheiro poluido de fumaça ja que andamos de moto quase o dia todo pela alemanha conhecendo pontos belissimos. O cabelo dela liso estava todo embaraçado, mas nem ligamos para esses fatos. Na cama ela foi subindo em cima de mim, tirou minha cabeça e eu fui chupando seus seios. Ela fui se abaixando depois de certo tempo, se despindo aos poucos me pagou um boquete delicioso, passando a lingua na cabeça do meu pau, nao deixou nenhum centimetro para tras.
Quando voltou em cima de mim meu pau ja estava entesado a ponto de querer explodir, tirei sua calcinha e comecei a penetração. Ela nao gemia, ficava sempre muda, beijando meu pescoço e minha orelha. Em alguns instantes dizia 'fuck fuck' mas era só. Bastante fria. Comecei a meter com mais velocidade, a unica coisa que conseguia arrancar dela era suspiros. Ela arfava bastante, o clima começou a ficar quente e os suores em nossos corpos apareceram. Deliciosa Katja, mechia sua bunda deliciosamente, jogando meu pau pra frente e pra tras, e cada vez mais fundo dentr de sua buceta molhada. Cavalgava calada, as vezes pronunciava em Alemão algo, mas quando percebia que comigo tinha que falar em ingles pedia para eu esquecer, e continuava metendo aquela xota pesada em mim sem parar. Senti as primeiras contrações em sua buceta depois de longos 30 minutos metendo. A coloquei de costas para mim, grudei em seus seios e continuei metendo nela, naquela xota gostosa por tras. Ela gemeu um pouco mais, logo, saquei o ponto fraco e a posição favorita da morena deliciosa. Bombei mais naquela xota gostosa, senti o gozo dela saindo para beiradas do meu pau. O animo e o cheiro de sexo em animaram ainda mais. Bombei com mais gosto, via sua bunda sendo espancada pelo meu corpo e ela aumentando o volume dos gemidos, agarrava-se na coberta da cama como se nao fosse aguentar. De repente agarrou minha cabeça e começou a morder minha orelha de leve, continuou apenas com os suspiros de leve, mas sabia que estava gozando freneticamente. A fiz contrair por amis de 12 vezes e ela nao pedia tempo, nao pedia para parar, apenas aguentava as contrações, e mesmo com a xota sensivel e vermelha ela continuava querendo pica, mais, mais e mais. Até que nao aguentei mais segurar. Aquele momento infelizmente chegou, a goza saltou das minhas bolas para o pinto e do pinto para fora sem que eu conseguisse avisa-la ou segurar. Gemi como um cavalo cansado de meter. E ela rebolando aquele corpo todo me tirou de cima dela. Exausta. Nao reclamou de eu ter gozado quase dentro de sua buceta, assim que estava para gozar tentei tirar o mais rapido possivel, mas ainda acabei gozando nos labios vaginais dela. Ainda abertos e pulsando, se contraindo. Ela se sentou, riu da minha cara abestalhada após o gozo. Se deitou e disse que dormiria.

Com certeza uma mulher assim no Brasil seria traida em poucos dias, assim conclui que as alemãs são bem frias por causa da cultura e da convivencia, ou talvez fosse apenas Katja a fria em toda a alemanhã. Mas que vez eu revirar os olhos com o gozo, com certeza ela conseguiu.


Deliciosa, mantivemos contato durante todo o tempo em que estive na Alemanha, até mesmo acompanhei algumas fotografias de casais que ela era paga pra fotografar, durante a sessão de fotos, eu a massageava, e nos intervalos ela socava o meu pau como ninguém, e o melhor de tudo foi que ela me masturbava na frente do casal, afinal, já haviamos visto de tudo que eles sabiam fazer na cama mesmo.


Katja é um dos presentes internacionais que recebi nas minhas grandes viagens, nunca vou escrever aquela Alemazinha fogosa!
 
Support : Copyright © 2015. PUTAS ESPERANDO O COMEDOR - All Rights Reserved